A UEFA Champions League é uma das maiores competições não só do futebol europeu, mas de todo o mundo. A proporção dos jogos e o nível dos atletas e clubes envolvidos despertam o interesse de fãs ao redor do mundo, principalmente na fase final do campeonato. Em mais uma edição histórica da competição, a final da Champions League 2021/2022 será decidida no próximo final de semana entre dois clubes com forte tradição no torneio: Real Madrid e Liverpool. O time espanhol vai em busca do 14º título, enquanto o time inglês tenta conquistar o seu 7º troféu, em um duelo entre duas das equipes mais bem sucedidas da história do campeonato. 

A grande decisão será realizada neste sábado (28), às 16h (horário de Brasília), no tradicional estádio Stade de France, em Saint-Dennis, na França. Inicialmente marcada para São Petersburgo, na Rússia, a grande final foi transferida para a capital francesa por conta da guerra entre russos e ucranianos. A partida entre Real Madrid e Liverpool será transmitida pela TNT Sports e pelo canal Space, na TV fechada, e pelo SBT, na TV aberta. Além disso, os torcedores podem acompanhar a finalíssima pela plataforma de streaming da HBO Max.  

Maiores campeões da Champions League 

O time com mais títulos da Champions League na história é o Real Madrid, que acumula 13 troféus, quase duas vezes mais que o segundo lugar no ranking. O segundo lugar na lista de maiores vencedores é o Milan. O time italiano tem sete títulos de campeão no campeonato e, depois desta final, pode encontrar um novo clube para dividir a segunda colocação. O Liverpool, atualmente, está empatado com o Bayern de Munique em terceiro lugar no ranking, com seis títulos da Champions League. Se vencer o Real Madrid no sábado, o clube inglês chegará ao sétimo título no campeonato e empatará com o Milan no segundo lugar do ranking. 

  1. Real Madrid – 13 títulos (1955-56, 1956-57, 1957-58, 1958-59, 1959-60, 1965-66, 1997-98, 1999-00, 2001-02, 2013-14, 2015-16, 2016-17 e 2017-18) 
  2. Milan – 7 títulos (1962/63 – 1968/69 – 1988/89 – 1989/90 – 1993/94 – 2002/03 – 2006/07) 
  3. Liverpool – 6 títulos (1976/77 – 1977/78 – 1980/81 – 1983/84 – 2004/05 – 2018/19); Bayern de Munique – 6 títulos (1973/74 – 1974/75 – 1975/76 – 2000/01 – 2012/13 – 2019/20) 
  4. Barcelona – 5 títulos (1991/92 – 2005/06 – 2008/09 – 2010/11 – 2014/15) 
  5. Ajax – 4 títulos (1970/71 – 1971/72 – 1972/73 – 1994/95) 

Uma rivalidade crescente: histórico de confrontos entre Real Madrid e Liverpool 

Apesar de terem se enfrentado por campeonatos oficiais apenas oito vezes em toda a história, a rivalidade entre Real Madrid e Liverpool está acirrada. Esta será a primeira vez na história que os mesmos clubes se enfrentam em três finais da Liga dos Campeões da Europa, além de ser a quinta edição do torneio que será decidida entre clubes da Inglaterra e da Espanha – o confronto final mais frequente da competição, com uma partida a mais do que finais entre clubes da Itália e da Espanha. 

Um dos astros do forte elenco do Liverpool, o egípcio Mohamed Salah incendiou ainda mais a rivalidade entre as equipes. O egípcio tem declarado inúmeras vezes que tem um sentimento de ‘vingança’ com a equipe espanhola. “É hora da vingança. Eles nos venceram na final da última vez. Foi um dia muito triste para todos nós”, disse o atacante durante a premiação do Football Writer’s Award 2022. Após a virada histórica do Real Madrid em cima do Manchester City pelas semifinais da Liga dos Campeões, Salah foi ao seu perfil oficial no Twitter e escreveu: “Nós temos contas a acertar”. 

Final da Champions: Real Madrid e Liverpool vão reeditar final de 2018/19
Foto: Divulgação

O sentimento do craque egípcio tem origem na mais recente das duas finais continentais já disputadas entre as duas equipes. Na decisão da Liga dos Campeões de 2018/2019, Salah lesionou o ombro após um lance envolvendo o zagueiro Sergio Ramos e não teve condições de permanecer em campo, tendo que ser um mero espectador da derrota do Liverpool por 3 a 1, em uma noite infeliz do goleiro alemão Loris Karius. 

Com a vitória na partida disputada em Kiev, na Ucrânia, o Real Madrid, comandado pelo ídolo francês Zinédine Zidane, se tornou o primeiro clube a vencer três edições do campeonato europeu consecutivas por duas vezes em sua história. O centroavante francês Karim Benzema, abriu o placar aos 51 minutos, e o Liverpool até empatou a partida apenas quatro minutos depois com Sadio Mané, mas o atacante galês Gareth Bale saiu do banco para marcar dois gols (64, 83) – incluindo um golaço de bicicleta – e garantir que o troféu fosse novamente para Madrid.  

Final da Champions: Real Madrid e Liverpool vão reeditar final de 2018/19
Jogadores do Real Madrid comemoram vitória da Liga dos Campeões (Foto: Kai Pfaffenbach/Reuters)

Porém, na primeira partida decisiva entre Real Madrid e Liverpool da história, a final da Taça dos Campeões de 1981, os Reds levaram a melhor. O time inglês, então treinado pelo ídolo Bob Paisley, venceu a equipe espanhola por 1 a 0 no estádio Parc des Princes, em Paris, com um gol de Alan Kennedy a nove minutos do final. O gol de Kennedy garantiu a terceira Taça dos Campeões Europeus do Liverpool, conquistadas em um espaço de cinco anos. 

Jogadores do Liverpool comemoram o título de 1981

No último confronto entre os clubes, pelas quartas de final da Liga dos Campeões 2020/2021, o Real Madrid voltou a triunfar sob o Liverpool. Na partida de ida, no Santiago Bernabéu, o maior campeão da Europa se impôs e venceu novamente por 3 a 1, com dois gols de Vinícius Júnior e um Marco Asensio, enquanto o time inglês descontou com Salah. A partida de volta, um monótono 0 a 0 em Anfield, garantiu a classificação do Real Madrid para a próxima fase.  

Além disso, as equipes se encontraram na fase de grupos da Champions 2014/2015, com duas vitórias para o clube espanhol, em grandes atuações de Benzema. Na temporada 2008/2009, o Liverpool teve a sua mais recente vitória sob o Real Madrid. Pelas oitavas de final da Liga dos Campeões, o time inglês aplicou um expressivo placar de 5 a 0 no agregado, vencendo a partida de ida na Espanha por 1 a 0 e goleando os espanhóis por 4 a 0 em Anfield no jogo de volta – a maior goleada já aplicada em confrontos entre os dois times.  

Data do Confronto Time mandante* Placar Time visitante Competição 
14/04/2021 Liverpool 0x0 Real Madrid Quartas de final da Liga dos Campeões 
06/04/2021 Real Madrid  3×1 Liverpool Quartas de final da Liga dos Campeões 
26/05/2018 Real Madrid 3×1 Liverpool Final da Liga dos Campeões 
04/11/2014 Real Madrid 1×0 Liverpool Grupo B da Liga dos Campeões 
22/10/2014 Liverpool 0x3 Real Madrid Grupo B da Liga dos Campeões 
10/03/2009 Liverpool 4×0 Real Madrid Oitavas de final da Liga dos Campeões 
25/02/2009 Real Madrid 0x1 Liverpool Oitavas de final da Liga dos Campeões 
27/05/1981 Liverpool  1×0 Real Madrid Final da Taça dos Campeões da Europa 

*Em finais da UEFA Champions League, não há mando de campo. O campo é neutro.  

No total, o Real Madrid tem quatro vitórias contra três do Liverpool nos oito encontros das duas equipes, todos pelo campeonato continental. O clube espanhol marcou dez gols, dois a mais do que o seu adversário inglês. Além disso, o histórico do Real Madrid diante de clubes ingleses é de 19 vitórias, 13 empates e 16 derrotas – exatamente o mesmo que o do Liverpool diante de adversários espanhóis. 

Artilheiros da Liga dos Campeões 

Uma das maiores competições do mundo não poderia deixar de ter os melhores atacantes da história do futebol mundial, como Cristiano Ronaldo, Lionel Messi, Robert Lewandowski e Karim Benzema. Até o momento, apenas Ronaldo e Messi conseguiram atingir e ultrapassar a marca de 100 gols na competição europeia e lideram o ranking dos maiores artilheiros da Liga dos Campeões.  

  1. Cristiano Ronaldo (POR) – 141 gols 
  2. Lionel Messi (ARG) – 125 gols
  3. Robert Lewandowski (POL) – 86 gols
  4. Karim Benzema (FRA) – 86 gols  
  5. Raúl González (ESP) – 71 gols
  6. Ruud van Nistelrooy (NED) – 60 gols
  7. Andriy Shevchenko (UKR) – 59 gols
  8. Thomas Müller (GER) – 52 gols
  9. Thierry Henry (FRA) – 51 gols
  10. Filippo Inzaghi (ITA) – 50 gols

Porém, outro artilheiro está próximo de fazer história na final da Champions no próximo sábado. O atacante francês Karim Benzema marcou dez gols na fase de mata-mata que foram fundamentais não só para a chegada do Real Madrid na final, como também para igualar o recorde de Cristiano Ronaldo na campanha vitoriosa de 2016/2017. O atual artilheiro da competição, com 15 gols no total, pode superar a marca de Ronaldo se marcar na final e ainda pode alcançar outro recorde do astro português, como o maior artilheiro de uma única edição da Champions League, se marcar dois gols contra o Liverpool e alcançar a marca de 17 gols nesta edição do torneio.   

Reprodução: Twitter

Quanto ganha o campeão da Champions League?  

Maior competição de clubes do mundo, a Liga dos Campeões movimenta os cofres de todos seus participantes, mas principalmente daqueles que conseguem chegar à final. Na temporada 2021/22, Liverpool e Real Madrid chegam à partida decisiva não só com bom futebol em campo, mas com muito dinheiro nos bolsos. 

De acordo informações levantadas pelo jornal Marca, da Espanha, o Real Madrid já faturou um valor equivalente a R$ 554 milhões, mesmo sem ainda disputar a final da Champions, contando apenas a fase de grupos e de mata-mata. Contudo, a soma do valor recebido pelo Liverpool é ainda maior: R$ 608 milhões. A vantagem financeira para os Reds se deve à força do campeonato inglês. Por ser uma liga com mais audiência televisiva e uma pontuação maior no coeficiente da UEFA, todos os clubes ingleses recebem uma cota maior – essa temporada, R$ 1,76 bilhão foram divididos entre Manchester United, Manchester City, Chelsea e o finalista Liverpool. 

A divisão de premiações feita pela UEFA recompensa o desempenho de cada equipe à medida que vão avançando no torneio. Porém, na fase de grupos, as parcelas recebidas por cada um dos times são iguais. Confira abaixo os valores pagos em cada fase do campeonato.  

Fase do Campeonato Número de times beneficiados Valores recebidos por cada time 
Fase de grupos 32 times R$ 82 milhões* 
Oitavas de final 16 times R$ 50 milhões 
Quartas de final 8 times R$ 55 milhões 
Semifinais  4 times R$ 65 milhões 
Final 2 times R$ 81 milhões 
Campeão 1 time R$ 23 milhões  

*Durante a fase de grupos, cada vitória e empate foram remunerados com R$ 15 milhões e R$ 5 milhões, respectivamente.   

Palco da decisão e valor dos ingressos 

Após a mudança feita pela UEFA por conta da guerra entre Rússia e Ucrânia, o estádio da decisão será o histórico Stade de France, que fica localizado em Saint-Dennis, com capacidade para cerca de 75 mil pessoas. Palco da final da Copa do Mundo de 1998, quando a França venceu o Brasil por 3 x 0 e conquistou o primeiro título da competição, o Stade de France receberá a sua terceira final da UEFA Champions League – o máximo em qualquer estádio. Nas duas finais anteriores, clubes espanhóis foram os grandes vencedores, com uma vitória do Real Madrid sob o Valencia por 3 a 0, em 2000, e um triunfo do Barcelona por 2 a 1 sob o Arsenal, em 2006.  

Stade de France: o palco da final

A UEFA anunciou a venda de ingressos para a final da Champions na primeira quinta-feira (05) de maio. Ao todo, foram disponibilizados 20 mil entradas para cada uma das equipes. Os preços dos bilhetes variam entre 70 e 690 euros (entre R$ 350 e R$ 3.400 na cotação atual). Dos 35 mil ingressos restantes, 12 mil serão para o público em geral e os outros 23 mil vão ser distribuídos para convidados e patrocinadores da Uefa 

Final da Champions: um espetáculo além dos 90 minutos 

A final da UEFA Champions League vai muito além do jogo decisivo disputado entre os dois times dentro de campo. O evento que movimenta milhões de euros e milhares de turistas também proporcina um espetáculo de abertura para o público presente. Para a próxima decisão, a cantora Camila Cabello foi escolhida pela Pepsi para protagonizar o Show de Abertura. A marca é dona da propriedade de apresentação do show há seis anos e já convidou para o evento bandas como One Direction e Imagine Dragons. 

“A Pepsi vem trabalhando com a UEFA na construção da plataforma da cerimônia de abertura desde 2016, e estamos muito satisfeitos em retomar os shows ao vivo nos estádios e trazer Camila Cabello para o palco este ano” declarou o vice-presidente de marketing Global de Pepsi, Eric Melis. “A Pepsi tem uma longa e rica tradição em entretenimento e o show deste ano não decepcionará, mostrando elementos do espírito latino de Camila para um dos eventos esportivos mais esperados do ano.” 

A apresentação será de apenas cinco minutos e terá o tema “Carnaval”, com exibição de fantasias, dançarinos e músicos. A Cerimônia de Abertura da final da UEFA Champions League deste ano será transmitida para mais de 200 países, minutos antes do duelo entre Real Madrid e Liverpool. Os fãs poderão sintonizar para assistir ao show por meio das emissoras detentoras dos direitos de transmissão e também nos canais oficiais da UEFA no TikTok e YouTube.