A Copa da Juventude, considerado o mais importante campeonato de Vela Jovem do Brasil, apresentou este ano uma novidade tecnológica inédita para a modalidade no país. Durante a realização da competição, que aconteceu entre 7 e 10 de fevereiro, em Porto Alegre, o público presente teve a oportunidade de, por meio de óculos especiais, velejar de forma virtual pelas águas do Rio Guaíba. A ação mostra como profissionais do ramo de tecnologia podem trabalhar com o esporte e foi uma iniciativa da Confederação Brasileira de Vela (CBVela), com patrocínio máster do Bradesco e patrocínio do Grupo Energisa para a Vela Jovem.

Com o apoio de uma equipe de demonstração estará presente no clube Veleiros do Sul, o público pode embarcar numa velejada virtual a bordo de um 470, que é um dos barcos olímpicos mais tradicionais. E por meio de um vídeo 360º, era possível experimentar a sensação visual de se navegar, ao sabor do vento, pelas águas do Guaíba.

“Essa ativação é uma forma de oferecer uma nova experiência do nosso esporte ao público. Fazer isso na Copa da Juventude é uma forma a mais de conectar a vela ao público jovem, aos meninos e meninas que serão o futuro da modalidade”, disse Marco Aurélio de Sá Ribeiro, presidente da CBVela, ao site da revista Exame.

A Copa da Juventude faz parte do projeto de desenvolvimento da modalidade idealizado pela CBVela. O objetivo é oferecer oportunidades para novos velejadores nas classes de formação para os barcos olímpicos.

Durante a realização da Copa da Juventude, também foi disputada a1ª Etapa do Campeonato Brasileiro de E-Sailing, também no clube Veleiros do Sul. A competição teve a participação de 50 jogadores, sendo 30 presenciais no clube gaúcho e 20 online, espalhados pelo Brasil.

No fim da temporada, o campeão brasileiro de E-Sailing terá direito a participar do Campeonato Mundial organizado pela World Sailing, que teve sua primeira edição disputada em 2017 (veja abaixo um vídeo da época do lançamento do evento).