Apesar de não estarem ocorrendo jogos oficiais nas principais competições europeias, a pré-temporada  é um período esperado por fãs do futebol, pois é neste período que são feitas as contratações que animam ou não os torcedores de um clube. Além disso, é um período muito importante esportivamente, para que os jogadores entrem no ritmo de jogo e dos treinos novamente e se entrosem com os novos reforços do time. A pré-temporada também pode ser uma ótima oportunidade de marketing para os times europeus, que normalmente jogam amistosos em países com pouca tradição no esporte, mas com um mercado crescente.

O período de pré-temporada é quando os novos contratados conhecem seus companheiros de time, os torcedores começam a criar suas expectativas para a temporada, que está prestes a começar, e os jogadores voltam de seus períodos de férias para retornar aos gramados. Porém, além de um momento de preparação, o mês de julho é de suma importância para o planejamento econômico dos grandes times europeus.

Internacionalização da pré-temporada

Nos últimos anos, as sedes dos amistosos de pré-temporada dos grandes clubes da Europa têm sido principalmente fora do continente, em países como China e Estados Unidos. A motivação para isso é impulsionar a marca do clube e o esporte para mercados emergentes, com a finalidade de conquistar fãs, gerar uma arrecadação extra e internacionalizar os clubes, como uma forma de investimento para o futuro, em um mundo cada vez mais globalizado.

Esse destaque é acompanhado fora dos gramados pela entrada de patrocínios do mundo inteiro em times e campeonatos europeus, além de se tornar cada vez mais comum empresários estrangeiros serem donos de grandes clubes, como o Manchester City (Emirados Árabes), Arsenal (Estados Unidos) e Valencia (Singapura). A internacionalização também está muito presente na estratégia de marketing dos clubes, que, atualmente, criam conteúdo em várias línguas e utilizam das diversas nacionalidades de seus jogadores para a divulgação.

International Champions Cup

Toda a revolução de como a pré-temporada é vista pelos clubes se iniciou em 2013, quando a Relevant Sports Group criou a inovadora ICC, ou International Champions Cup, com a proposta ousada de trazer a elite do futebol europeu para os Estados Unidos no começo da temporada. Times como Chelsea, Milan e Real Madrid adotaram a ideia e a primeira ICC foi realizada apenas em solo norte-americano.

O sucesso foi tamanho que, em 2014, a partida entre Manchester United e Real Madrid, no Michigan Stadium, registrou o maior público para uma partida de futebol da história dos Estados Unidos, com 109.318 espectadores. Com o êxito da proposta, a ICC se expandiu para outros países ao redor do mundo, como Austrália, China e Singapura, com o mesmo objetivo de internacionalizar os grandes clubes europeus, dando oportunidade aos fãs fora da Europa de ver os melhores jogadores do mundo em ação.

Infelizmente, em 2020, a ICC teve de ser cancelada devido à pandemia da COVID-19 e não voltou a ser realizada em 2021 ou 2022.

Pós-Pandemia

Com o controle maior da pandemia, os times voltaram de forma gradual a realizar pré-temporadas fora de suas regiões natais. Campeonatos menores como a Florida Cup, que já chegou a convidar times brasileiros como Palmeiras, São Paulo e Flamengo, voltaram a ser realizados e trouxeram grandes atrações, como Arsenal e Chelsea, para disputar partidas da pré-temporada em Orlando. Essas partidas chamaram atenção e viraram notícia nos principais portais de esporte do mundo, como a goleada do Arsenal para cima do Chelsea no último sábado.

Ainda existem casos como o do Paris Saint-Germain, que está fazendo a sua pré-temporada no Japão, jogando amistosos contra times profissionais japoneses, que estão com ritmo de jogo, já que seu campeonato nacional já está ocorrendo. O mesmo aconteceu com o Tottenham, que jogou com os All-Stars da K-League, a liga sul-coreana, e com outros times europeus, que jogaram contra times da MLS, como foi o caso do Everton, que foi goleado pelo Minnesota United.

Isso mostra que, além dos clubes europeus estarem buscando explorar o mercado fora de seu continente, em certos casos, os clubes também estão buscando jogos competitivos de alta qualidade para deixar as suas equipes em forma e entrosando os reforços para o início da temporada.

Por Enzo Carlesimo e João Vitor Bonfim