O ATP Tour, ATP Media, WTA Tour e os quatro torneios de Grand Slam estão trabalhando com a Netflix em uma série de documentários, começando com o Australian Open. 

O torneio teve muito drama fora da quadra, já que Djokovic, primeiro colocado do ranking de tênis masculino, foi deportado da Austrália depois de se recusar a se vacinar contra a COVID, contrair o vírus e reconhecer ter feito falsas declarações em documentos sobre seu paradeiro antes de viajar para o país. 

Ele perdeu uma chance de disputar um recorde de 21º campeonato de Grand Slam e até US$ 2,1 milhões em prêmios. 

 A série será produzida pela Box to Box Films, que também realizou a série de sucesso da Fórmula 1 da Netflix “Drive to Survive”. 

A série de corridas é creditada com um dos motivos de enorme aumento na popularidade da F1, especialmente nos EUA. A temporada 2021 teve uma média de 931.000 espectadores em suas primeiras 14 corridas – um aumento de 53% em relação a 2020. 

A série de tênis documentará tanto os torneios masculinos quanto os femininos. 

A Netflix mostrou um interesse crescente pelo esporte após a forte recepção de “Drive to Survive” e da docuserie focadas em Michael Jordan “The Last Dance”. 

Atualmente a Netflix está trabalhando em uma série de gravações da PGA Tour de golfe, também modelada após o show da F1.  

A empresa não se aventurou em esportes ao vivo, mas o CEO Reed Hastings disse que consideraria a possibilidade de licitar os direitos da F1, caso eles se tornassem disponíveis.